Tags

, , ,

SEMIÓTICA DA MAGIA

WINFRIED NÖTH

Revista USP (31), 1996

Magia é um processo semiótico. O signo mágico é um signo humano usado com a intenção e a promessa de obter uma influência imediata sobre o mundo dos objetos. Enquanto na nossa vida cotidiana o signo atua como um mediador entre os mundos mentais e o mundo dos objetos, o mago pretende que os seus signos tenham o poder de causar transformações e efeitos imediatos no mundo não-humano. O racionalismo da modernidade quis desmascarar a magia como uma falácia semiótica ou até como um grande erro da civilização, mas o pensamento mágico conseguiu resistir à sua desconstrução analítica e até encontrou um novo reconhecimento na era pós-moderna. Examinaremos, a seguir, as raízes semióticas da magia, os mecanismos da semiose mágica e umas manifestações do pensamento mágico desde os tempos arcaicos até a vida cotidiana da civilização pós-moderna.

Click here to read this article on Revista USP

Advertisements