Tags

, , , , ,

Nas décadas de 880 e 890, o rei Alfred o Grande, rei de Wessex, como parte de seu programa de reformas culturais e políticas reuniu em sua corte “homens sábios” de toda a Inglaterra e do Continente. Alfred e este círculo intelectual teriam então realizado diversas traduções de obras latinas para o idioma vernáculo (o inglês antigo) como forma de revitalizar o conhecimento entre a população eclesiástica e laica.

Dentre as obras escolhidas se encontra a Regulae Pastoralis de Gregório Magno. Para esta tradução, o rei Alfred teria escrito um prefácio, no qual ele não apenas introduz ao leitor o conteúdo da obra como também deixa transparecer os principais elementos de seu pensamento político que fundamentariam suas inciativas para a reoganização da sociedade anglo-saxônica.

Abaixo se encontra o texto original seguido de sua tradução para o português:

Prefácio do rei Alfred para sua tradução do Liber Regulae Pastoralis do Papa Gregório Magno.

[Conforme o manuscrito Hatton (Hatton 20, Bodleian Library), com variantes de C       (= C.i = MS Cotton Tiberius B. XI, British Museum).]

Ælfred kyning hateð gretan Wærferð biscep his wordum luflice ond freondlice.

Ond ðe cyðan hate ðæt me com swiðe oft gemynd, hwelce wiotan iu wæron giond Angelcynn, ægðer ge godcundra hada ge woruldcundra; ond hu gesæliglica tida ða wæron giond Angelcynn; ond hu ða kyningas ðe ðone onwald hæfdon ðæs folces on ðam dagum Gode ond his ærendwrecum hersumedon; ond hu hie ægðer ge hiora sibbe ge hiora siodo ge hiora onweald innanbordes gehioldon, ond eac ut hiora eðel gerymdon; ond hu him ða speow ægðer ge mid wige ge mid wisdome; ond eac ða godcundan hadas hu giorne hie wæron ægðer ge ymb lare ge ymb liornunga, ge ymb ealle ða ðiowotdomas ðe hie Gode don scoldon; ond hu man utanbordes wisdom ond lare hieder on lond sohte, ond hu we hie nu sceoldan ute begietan, gif we hie habban sceoldan. Swæ clæne hio wæs oðfeallenu on Angelcynne ðæt swiðe feawa wæron behionan Humbre ðe hiora ðeninga cuðen understondan on Englisc oððe furðum an ærendgewrit of Lædene on Englisc areccan; ond ic wene ðætte noht monige begiondan Humbre næren. Swæ feawa hiora wæron ðæt ic furðum anne anlene ne mæg geðencean be suðan Temese, ða ða ic to rice feng. Gode ælmihtegum sie ðonc ðætte we nu ænigne onstal habbað lareowa.

Ond for ðon ic ðe bebiode ðæt ðu do swæ ic geliefe ðæt ðu wille, ðæt ðu ðe ðissa woruldðinga to ðæm geæmetige; swæ ðu oftost mæge, ðæt ðu ðone wisdom ðe ðe God sealde ðær ðær ðu hiene befæstan mæge, befæste. Geðenc hwelc witu us ða becomon for ðisse worulde, ða ða we hit nohwæðer ne selfe ne lufodon, ne eac oðrum monnum ne lefdon: ðone naman anne we lufodon ðætte we Cristne wæren, ond swiðe feawe ða ðeawas.

Ða ic ða ðis eall gemunde, ða gemunde ic eac hu ic geseah, ær ðæm ðe hit eall forhergod wære ond forbærned, hu ða ciricean giond eall Angelcynn stodon maðma ond boca gefylda, ond eac micel menigeo Godes ðiowa, ond ða swiðe lytle fiorme ðara boca wiston, for ðæm ðe hie hiora nanwuht ongietan ne meahton, for ðæm ðe hie næron on hiora agen geðiode awritene. Swelce hie cwæðen: “Ure ieldran, ða ðe ðas stowa ær hioldon, hie lufodon wisdom ond ðurh ðone hie begeaton welan ond us læfdon. Her mon mæg giet gesion hiora swæð, ac we him ne cunnon æfter spyrigean, ond for ðæm we habbað nu ægðer forlæten ge ðone welcan ge ðone wisdom, for ðæm ðe we noldon to ðæm spore mid ure mode onlutan”.

Ða ic ða ðis eall gemunde, ða wundrade ic swiðe swiðe ðara godena wiotona ðe giu wæron giond Angelcynn ond ða bec ealla be fullan geliornod hæfdon, ðæt hie hiora ða nænne dæl noldon on hiora agen geðiode wendan. Ac ic ða sona eft me selfum andwyrde, ond cwæð: “Hie ne wendon þætte æfre menn sceoldon swæ reccelease weorðan ond sio lar swæ oðfeallan; for ðære wilnunga hie hit forleton, ond woldon ðæt her ðy mara wisdom on londe wære ðy we ma geðeoda cuðon”.

Ða gemunde ic hu sio æ wæs ærest on Ebreisc geðiode funden, ond eft, ða hie Creacas geliornoden, ða wendon hie hie on hiora agen geðiode ealle, ond eac ealle oðre bec. Ond eft Lædenware swæ same, siððan hie hie geliornodon, hie hie wendon ealla ðurh wise wealhstodas on hiora agen geðiode. Ond eac ealla oðra Cristena ðioda sumne dæl hiora on hiora agen geðiode wendon. For ðy me ðyncð betre, gif iow swæ ðyncð, ðæt we eac suma bec, ða ðe niedbeðearfosta sien eallum monnum to wiotonne, ðæt we ða on ðæt geðiode wenden ðe we ealle gecnawan mægen, ond gedon, swæ we swiðe eaðe magon mid Godes fultume, gif we ða stilnesse habbað, ðætte eall sio gioguð ðe nu is on Angelcynne friora monna, ðara ðe ða speda hæbben ðæt hie ðæm befeolan mægen, sien to leornunga oðfæste, ða hwile ðe hie to nanre oðerre note ne mægen, oðone first ðe hie wel cunnen Englisc gewrit arædan. Lære mon siððan furður on Lædengeðiode ða ðe mon furðor læran wille ond to hierran hade don wille. Ða ic ða gemunde hu sio lar Lædengeðiodes ær ðissum afeallen wæs giond Angelcynn, ond ðeah monige cuðon Englisc gewrit arædan, ða ongan ic ongemang oðrum mislicum on manigfealdum bisgum ðisses kynerices ða boc endan on Englisc ðe is genemned on Læden “Pastoralis”, ond on Englisc “Hierdeboc”, hwilum word be worde, hwilum angit of angiete, swæ swæ ic hie geliornode æt Plegmunde minum ærcebiscepe, ond æt Assere minum biscepe, ond æt Grimbolde minum mæsseprioste, ond æt Iohanne minum mæsseprioste. Siððan ic hie heliornod hæfde, swæ swæ ic hie forstod ond swæ ic hie andgitfullicost areccean meahte, ic hie on Englisc awende; ond to ælcum biscepstole on minum rice wille ane onsendan; ond on ælcre bið an æstel, se bið on fiftengum mancessa. Ond ic bebiode on Godes naman ðæt nan mon ðone æstel from ðære bec ne do, ne ða boc from ðæm mynstre. Uncuð hu longe ðær swæ gelærede biscepas sien, swæ swæ nu, Gode ðonc, wel hwær siendon. For ðy ic wolde ðætte hie ealneg æt ðære stowe wæren, buton se biscep hie mid him habban wille, oððe hio hwær to læne sie, oððe hwa oðre bi write.

Tradução:

[O rei Alfred deseja que o bispo Wærferth seja saudado com suas palavras de estima e amizade.

E eu desejo que você saiba que por vezes me veio à mente, em como outrora havia homens sábios por toda Inglaterra, tanto no âmbito religioso quanto no secular, e como eram felizes aqueles tempos por toda a Inglaterra; e como os reis que tinham poder sobre o povo daqueles dias obedeciam a Deus e seus representantes, e como eles mantinham sua paz e sua moral e sua autoridade no lar e também expandiam seus domínios no exterior; e como eles prosperaram tanto na guerra quanto em sabedoria, e também como eram zelosas as ordens religiosas tanto no ensino quanto no aprendizado e em todos os serviços que elas deviam realizar por Deus; e como pessoas do exterior buscavam esta terra por sabedoria e instrução, e como nós agora devemos busca-las no exterior, se nós desejarmos. Ambas desapareceram de forma tão completa da Inglaterra que havia muito poucos deste lado do Humber que podiam entender os serviços sagrados em inglês ou traduzir apenas uma mensagem do latim para o inglês; e eu acredito que não havia muitos também além do Humber. Havia tão poucos deles que eu não posso pensar em ninguém ao sul do Tamisa, quando eu sucedi ao trono. Graças a Deus Todo-Poderoso que agora nós temos algum número de professores.

E desta forma eu lhe ordeno a fazer assim como eu acredito que você deva, que você desvie sua atenção dos assuntos mundanos; assim tantas vezes quanto você puder, e que você propague a sabedoria que Deus lhe concedeu onde quer que você possa. Pense em quais tormentos se abateram sobre nós neste mundo, quando nós mesmos não amamos o conhecimento e nem o levamos a outros homens: nós gostamos de ser cristãos apenas em nome, mas poucos possuem as virtudes.

Quando eu lembrei de tudo isso, me lembrei também em como eu tinha visto, antes que tudo tivesse sido destruído e queimado, como as igrejas por toda a Inglaterra estavam cheias de tesouros e livros, e também de um grande número dos servidores de Deus, mas eles obtinham pouco beneficio destes livros, pois eles não podiam entender nenhum deles, porque eles não estavam escritos em seu próprio idioma. Era como se eles dissessem: “Nossos antepassados, que antigamente ocupavam esses lugares, amavam a sabedoria e por meio dela obtiveram riquezas e as deixaram para nós. Aqui ainda pode-se ver a trilha deles, mas nós não sabemos como segui-los, pois nós abrimos mão tanto das riquezas quanto da sabedoria, porque nós não estamos dispostos a voltar nossas mentes para a trilha”.

Quando eu lembrei de tudo isso, eu então refleti muito a respeito dos bons homens sábios que existiam por toda a Inglaterra e que tinham estudado todos aqueles livros por inteiro, e que eles não desejaram traduzir nenhuma parte deles para o seu próprio idioma. Mas eu imediatamente respondi a mim mesmo, e disse: “Eles não pensaram que os homens viriam a se tornar tão desleixados e que o aprendizado iria decair; desta forma eles negavam isto, e desejavam que quanto mais línguas nós soubéssemos maior seria a sabedoria aqui”.

Quando eu lembrei como a lei hebraica foi composta anteriormente, e depois, quando os gregos a aprenderam, eles então a traduziram toda em seu próprio idioma, e também todos os outros livros. E depois da mesma forma os que falavam latim (i.e. os romanos), quando eles a aprenderam, eles os traduziram todos através de sábios intérpretes para o seu próprio idioma. E também todos os outros cristãos traduziram alguma parte para o seu próprio idioma. Assim me parece melhor, se assim parece para você, que alguns livros nós também, que sejam os mais necessários a todos os homens conhecerem, que nós então os traduzamos num idioma que todos nós compreendêssemos, e feito isso, assim com o auxilio de Deus, se nós tivermos paz, que todos os jovens dos homens livres que agora estão na Inglaterra, os quais possuam os meios para que possam se dedicar, sejam postos a estudar, desde que eles não sejam necessários para outro trabalho, até o momento em que eles saibam ler bem em inglês. Mais tarde alguém pode ensinar a língua latina para aqueles que desejam mais tarde ensinar e que desejam alcançar cargos mais altos. Quando eu lembrei como o ensino do latim havia decaído antes disso por toda a Inglaterra, e ainda muitos sabiam como ler escritos em inglês, eu então, entre as muitas e diversas preocupações deste reino, comecei a traduzir para o inglês este livro que em latim é chamado “Pastoralis” e em inglês “Livro do Pastor”, às vezes palavra por palavra, às vezes sentido por sentido, assim como eu aprendi com Plegmund meu arcebispo, e com Asser meu bispo, e com Grimbold meu padre, e com João meu padre. Quando eu o havia compreendido, de forma que eu o entendesse e assim eu pudesse expô-lo da forma mais adequada, eu o traduzi para o inglês; e desejo enviar uma cópia para cada uma das dioceses de meu reino; e em cada cópia terá um æstel (marcador de livro) no valor de cinqüenta mancuses. E eu ordeno em nome de Deus que ninguém retire este æstel do livro, e nem o livro da igreja. Não se sabe por quanto tempo existirão estes bispos instruídos, assim como agora, graças a Deus, existem por toda parte. Por esta razão eu desejo que eles sempre permaneçam naquele lugar, a não ser que o bispo queira leva-lo consigo, ou que ele esteja emprestado, ou que dele estejam fazendo uma cópia].

[Tradução de Elton O. S. Medeiros]